Sri Lanka & Maldivas desde 2015.00

Conhecida como a lgrima da ndia, o antigo Ceilo oferece-lhe um misto de beleza natural, cultura e patrimnio, invejveis. O seu povo, que tanto se identifica com os portugueses, os primeiros europeus a visitar e colonizar o territrio, de uma simplicidade e doura nicas. Aqui, toda a natureza ainda permanece no seu estado virgem, s interrompida, aqui e ali, por belos templos budistas, salpicados de tons laranja, velhos complexos arqueolgicos, encantadores campos de ch, antigos fortes e orfanatos de elefantes. Maldivas, verdadeiro paraso na Terra, um arquiplago de quase 1200 ilhas, muitas delas transformadas em hotis de grande luxo, deslumbram qualquer um pelas suas encantadoras praias de areias branqussima e guas azul cristalino, salpicadas de vida multicolor, que reflectem o azul profundo do cu. Visto Obrigatrio
SRI LANKA 
 

1 - Requisitos de entrada - Com efeitos a partir de 1 de Janeiro de 2012, a entrada para estadias de curta duração está sujeita à obtenção prévia de autorização on-line - Electronic Travel Authorization (ETA), mediante o pagamento de uma taxa. A ETA será válida para 30 dias a contar da data de chegada ao país e poderá ser prorrogada até um período máximo de 6 meses. A prorrogação deverá ser solicitada junto do Departamento de Imigração e Emigração com uma antecedência mínima de 8 dias face ao período de validade da ETA. Para mais informações, aconselhamos a consulta das páginas oficiais da ETA - http://www.eta.gov.lk/ - e do Departamento de Imigração e Emigração - http://www.immigration.gov.lk/. A ETA não constitui, por si mesma, um direito de entrada no Sri Lanka. É obrigatório que o seu passaporte seja válido por mais de 6 meses após a data de entrada no país. 

2 - Vacinas - A rede de saúde é limitada e, fora das grandes cidades, poderá ter dificuldade em ter acesso a cuidados médicos. É aconselhável a subscrição de um seguro de viagem que inclua situações de emergência e repatriamento.

3 - Moeda - A moeda local é a Rupia Cingalesa (LKR). Os principais cartões de crédito são aceites em todo o país, estando generalizadas as máquinas multibanco, embora algumas possam não aceitar cartões internacionais. Bancos e hotéis podem trocar USD e Euros, sendo comuns também os travellers cheques.

4 - Idioma - A língua oficial é o Sinhala e Tamil. O inglês é frequentemente utilizado.

5 -  Diferença Horária - UTC/GMT +5h30

6 - Eletricidade - 230 V / 50 Hz, tomadas tipo D, G e M

7 - Clima - Tropical húmido. Monções: Maio a Setembro. Média anual amena, entre o 23º e os 30º. Nas montanhas a temperatura é mais baixa, mas raramente sendo desagradável.

MALDIVAS

1 - Requisitos de entrada - Para visitar as Maldivas é necessário passaporte com uma validade mínima de 6 meses. O visto turístico é obtido à chegada e tem a duração de 30 dias.

2 - Vacinas - Não é necessária nenhuma vacina obrigatória. Evite o consumo da água da torneira e leve repelente de insectos.

3 - Moeda - A moeda local é o Rufiyaaa (MRF). Nos hotéis e outros estabelecimentos turísticos é possível efectuar os pagamentos em dólares. Os cartões de crédito são aceites na maioria dos hotéis, lojas e restaurantes. Não há caixas multibanco e os travellers cheques são pouco aceites.

4 - Idioma - A língua oficial do país é o Dhiivehi. O inglês é falado nas áreas turísticas

5 -  Diferença Horária - UTC/GMT +05

6 - Eletricidade - 230 V / 50 Hz, tomadas tipo A, D, L, G, J e K

7 - Clima - O arquipélago das Maldivas tem um clima tropical com duas estações distintas: a monção seca de nordeste que ocorre entre dezembro e março e a monção húmida de sudoeste que ocorre entre maio e novembro.As temperaturas são constantes ao longo de todo o ano com valores médios entre 26ºC e 30ºC. A melhor época do ano para visitar as Maldivas é no período entre dezembro e abril, principalmente para fazer praia, pois chove pouco, o céu está normalmente limpo e a temperatura é superior a 30ºC.  Apesar de a meteorologia na época baixa (maio a novembro) não ser a melhor, isso não significa que não deva aproveitar esta época do ano para visitar as Maldivas. Na verdade, as chuvas, apesar de intensas, não são prolongadas, e as temperaturas são elevadas tanto de dia como de noite.

 

 

Itinerrio

1º Dia – LISBOA ou PORTO / ISTAMBUL / COLOMBO

Comparência no aeroporto 120 minutos antes da hora prevista para a partida. Formalidades de embarque e partida em voo da Turkish Airlines com destino a Colombo, via Istambul. Noite a bordo.

2º Dia – COLOMBO

Chegada a Colombo ao início da tarde, receção e transporte para o hotel da categoria selecionada (Hotel OZO Colombo (4*) ou no Hotel Cinnamon Lakeside (5*) ou similares). Jantar e alojamento no hotel.

3º Dia – COLOMBO / DAMBULLA

Após o pequeno-almoço no hotel, partida com destino a Dambulla, situada a 148 Km de Colombo (cerca de 4h30). Após a chegada, visita aos templos subterrâneos de Dambulla, mandados erigir pelo Rei Walagamba no séc. I aC. Trata-se de uma enorme massa rochosa, com 500 metros de altura e 1 Km de perímetro, com 5 grutas com mais de 2.000 metros de pinturas nas paredes. Existem mais de 150 estátuas de Buda, das quais se destaca uma colossal estátua com 14 metros. Jantar e alojamento no hotel da categoria selecionada (Hotel Amaya Lake Resort (4*) ou no Hotel Jetwing Lake (5*) ou similares).

4º Dia – DAMBULLA /SIGIRIYA / POLONNARUWA / DAMBULLA

Pequeno-almoço no hotel. De manhã, visita à Fortaleza de Sigiriya, situada no topo de uma montanha rochosa, em que o único acesso é uma escadaria com cerca de 1200 degraus. Esta espetacular fortaleza, declarada Património Mundial pela UNESCO, é uma das maiores atrações do Sri Lanka. Após a visita à fortaleza partida para Polonnaruwa, antiga capital do Sri Lanka, no séc. XI-XIII, situada a 66 Km (cerca de 2h30). Polonnaruwa, declarada Património Mundial pela UNESCO, contém algumas das mais magníficas e espetaculares estátuas. Lankatilake, Tivanka e Thuparama são as mais belas e maiores imagens e Tivanka tem o melhor exemplo de frescos. Destaque também para Gal Vihare, um templo de pedra, com quatro estátuas de Buda, duas sentadas, uma de pé e uma reclinada. Regresso ao hotel, jantar e alojamento.

5º Dia – DAMBULLA / MATALE / KANDY

Pequeno-almoço no hotel. De manhã, partida para Matale, situada a 35 Km de Dambulla (cerca de 1h30), conhecida pelo seu clima ameno, e mundialmente famosa pelas plantações de especiarias. Visita ao Jardim das Especiarias. Partida para Kandy, situada a 37 Km (cerca de 1h). Kandy é uma cidade encantadora, Capital das Montanhas e último reduto dos Reis Sinhala, mantém uma aura de grandeza, que o tempo não afetou. Visita ao famoso Templo Budista de Sri Dalada Maligama, também conhecido por “Templo do Dente Sagrado”. Está localizado no complexo do Palácio Real, que alberga a relíquia do dente de Buda. Desde os tempos antigos, a relíquia tem desempenhado um papel importante na política local, pois acredita-se que quem detém a relíquia detém a governação do país. Kandy foi a última capital dos reis do Sri Lanka e foi declarada Património Mundial pela UNESCO, em parte devido ao seu templo. Jantar e alojamento no hotel da categoria selecionada (Hotel Amaya Hills (4*) ou no Hotel Golden Crown (5*) ou similares).

6º Dia – KANDY / COLOMBO / MALÉ

Pequeno-almoço no hotel. A meio da manhã, saída com destino a Colombo, situada a 120 Km (cerca de 3h). Após a chegada a Colombo tempo livre para almoço. De tarde, visita panorâmica da capital do Sri Lanka. Destaque para o forte, os diversos edifícios coloniais construídos pelos britânicos, a marginal de Colombo, o bairro Goldsmith localizado no coração de Pettah, a área do bazar, o templo hindu, a igreja holandesa de Wolfendhal datada de 1749, a mesquita de Dawatagaha, o antigo edifício do hospital Eye, o Centro de Conferências de Bandaranaike, e a réplica do buda Avukana. Visita de uma loja de chás e um centro de cerâmica. Após a visita, ao final da tarde, transporte para o aeroporto de Colombo. Formalidades de embarque e partida em voo da Turkish Airlines com destino a Malé. Chegada a Malé, transporte de barco ou avião mais barco (consoante a distância e a ilha/hotel) para o hotel selecionado. Alojamento no hotel.

7º ao 9º Dia – MALDIVAS

Estadia no hotel no regime alimentar escolhido. Dias inteiramente livres nestas encantadoras ilhas, perfeitos paraísos tropicais, onde algumas ilhas, dado o reduzido tamanho, têm somente o hotel. Ilhas de areia branca, rodeadas de barreiras de corais e de um mar transparente, rico em peixes coloridos e exóticos.

10º Dia – MALÉ / ISTAMBUL

Pequeno-almoço no hotel. Em hora a determinar localmente transporte de barco, avião ou hidroavião (consoante a distância e a ilha/hotel) para o aeroporto. Formalidades de embarque e partida em voo da Turkish Airlines com destino a Istambul. Noite a bordo.

11º Dia – ISTAMBUL / LISBOA ou PORTO

Chegada a Istambul, mudança de avião e continuação da viagem em voo da Turkish Airlines com destino a Lisboa ou Porto. Chegada a Portugal ao final da manhã. FIM DA VIAGEM

Inclui:

Passagem aérea em classe económica para percurso Porto ou Lisboa / Istambul / Colombo / Malé / Istambul / Lisboa ou Porto, em voos da Turkish Airlines, com direito ao transporte de 23 Kg de bagagem (1 mala);

Transporte do aeroporto de Colombo para o hotel e vice-versa;

4 Noites de alojamento nos hotéis da categoria selecionada ou similares (4* ou 5*) em regime de meia pensão;

Circuito conforme referido no itinerário, acompanhado por guia/condutor falando inglês;

Transporte de barco ou avião mais barco (consoante a distância ao aeroporto) do Aeroporto Internacional de Malé ao hotel selecionado e vice-versa;

Estadia de 4 noites no hotel selecionado, em quarto com banho, no regime alimentar escolhido;

Assistência local pelo nosso representante;

IVA, taxas hoteleiras, de turismo e serviço;

Taxas de aeroporto, segurança e combustível;

Seguro Multiviagens PVFM3K+CIV.

No inclui:

Bebidas às refeições (exceto no caso dos hotéis em regime de tudo incluído);

Tudo o que não esteja como incluído de forma expressa;

Despesas de carácter particular designados como extras;

Visto obrigatório de entrada no Sri Lanka (aproximadamente USD 30).

Notas:

Os valores apresentados poderão sofrer eventuais alterações até à data da emissão dos documentos em caso de significativas oscilações cambiais, de custos de combustível e/ou taxas.

Visto Obrigatório