Nambia | 12 Dias desde 3234.00

Nambia, onde as dunas so montanhas.
Poucos pases de frica podem igualar a pura beleza natural da Nambia. O seu nome deriva do seu deserto mais antigo, o Namib. No interior, percorrendo o corao do pas, uma cordilheira de montanhas cria um cenrio glorioso, as Montanhas Naukluft, Brandberg, Damaraland e o impressionante Parque Nacional Etosha.
Chegadas a Windhoek at s 09h | Partidas de Windhoek a partir das 18h30
Visto Obrigatrio

1 - Requisitos de entrada

Os cidadãos portugueses necessitam de passaporte eletrónico com validade de 6 meses à data de entrada no país, e com pelo menos, três páginas livres. Caso a estadia seja por um período inferior a 90 dias, em turismo, os portadores de um passaporte português podem obter o visto de entrada à chegada, no controlo de fronteira. O visto é atribuído na hora, sem qualquer custo.

 

2 - Vacinas

A Namíbia é um país muito árido e não é necessário ou obrigatório tomar qualquer vacina antes de entrar no país, especialmente em Windhoek. Aconselha-se a ter em dia a vacina do tétano e da hepatite A e C. Dado o surto de febre-amarela em Angola, é exigido a todos os cidadãos provenientes de Angola prova de vacinação contra a febre-amarela.

 

3 - Moeda

A moeda local é o Dólar Namibiano (NAD), indexado ao Rand Sul-Africano com o mesmo valor de mercado. O Rand Sul-Africano é também aceite como moeda de troca na Namíbia. Os bancos e as casas de câmbio estão preparados para efetuar transações das principais moedas estrangeiras. Aconselha-se o uso de dinheiro vivo nos pagamentos. Existem vários casos de cartões clonados na Namíbia, logo o cartão de crédito deve ser cuidadosamente utilizado, nunca o perdendo de vista.

 

4 -  Diferença Horária

UTC/GMT +2 hora

 

5 - Eletricidade

220 V, 50 Hz (tomadas do tipo D, M)

 

6 - Clima

Na Namíbia coabitam os climas semiárido e semitropical. O verão é acompanhado de chuvas, o que torna a circulação nas estradas de gravilha mais difícil. O inverno é seco e mais apropriado para ver a fauna local. Temperaturas: média no verão: 17ºC a 30ºC; média no inverno: 12ºC a 22ºC; à noite no Inverno: -2ºC.

 

7 - Língua

A língua oficial é o inglês, embora o afrikaans e o alemão, além de uma profusão de línguas autóctones, também sejam falados. Em virtude da proximidade com Angola, cerca de 4-5% da população total é lusófona.

Itinerrio

1º Dia – LISBOA ou PORTO / WINDHOEK
Comparência no aeroporto 120 minutos antes da hora prevista para a partida. Formalidades de embarque e saída em voos regulares com destino a Windhoek, via uma cidade de ligação. Noite a bordo.

2º Dia – WINDHOEK / DESERTO DO NAMIBE
Chegada a Windhoek, capital da Namíbia, até às 09h. Receção pelo guia local e partida com destino ao alojamento na região do Deserto do Namibe. Esta é a porta de entrada para Desfiladeiro de Sesriem e Sossusvlei, onde algumas das dunas mais altas da terra se erguem sobre as planícies brancas do deserto. Alojamento no Elegant Desert Lodge ou similar. De tarde poderá desfrutar da piscina da unidade ou participar nalguma das atividades disponíveis no local.

3º Dia – DESERTO DO NAMIBE
Pequeno-almoço no lodge. O dia hoje começará muito cedo. Entrada no Parque Nacional Namib Naukluft com o nascer do sol, os primeiros raios de sol pintam as montanhas de areia em tons de damasco, vermelho e laranja, contrastando com o horizonte azul, arrebatando os nossos sentidos e proporcionado incríveis fotografias. Será cativado pelo surreal Deadvlei, rodeado por algumas das dunas mais altas do planeta e Sossusvlei, onde o rio seco Tsauchab termina abruptamente entre as dunas. Aproveite a oportunidade para subir uma dessas dunas majestosas e admirar a paisagem desértica em redor. De seguida, visitaremos o Desfiladeiro de Sesriem, um fenómeno natural que sustenta a vida no coração do Deserto do Namibe. Regresso ao lodge e resto do tempo livre para descansar.

4º Dia – DESERTO DO NAMIBE / SWAKOPMUND
Após o pequeno-almoço no lodge, seguimos viagem em direção ao pequeno povoado de Solitaire, nos limites do Parque Nacional Namib Naukluft, com a sensação de que chegamos no meio do nada. Aqui vale a pena saborear uma chávena de café com uma deliciosa torta de maça, descrita em inúmeros livros de viagens, antes de viajar pelas colinas desoladas e ondulantes do Vale Kuisab em direção ao Oceano Atlântico. Chegados à cidade portuária de Walvis Bay, visitaremos a lagoa rasa, uma das áreas húmidas mais importantes do continente africano e Património Mundial RAMSAR. Mais de 80% dos flamingos africanos alimentam-se nesta lagoa e apresentam uma imagem deslumbrante quando aparecem em grupos. Continuando o percurso entre a cintura de dumas e o Oceano Atlântico chegamos a Swakopmund, onde o resto do dia será livre. Situada na espetacular costa da Namíbia, a cidade costeira de Swakopmund é conhecida pelas avenidas largas, arquitetura colonial e rodeada por zonas desérticas fascinantes. Fundada em 1892 como o principal porto do Sudoeste Alemão de África, hoje é a capital da famosa Costa dos Esqueletos. Alojamento no Hotel Hansa ou similar.

5º Dia – SWAKOPMUND
Pequeno-almoço no hotel. Swakopmund oferece inúmeras atividades, como é o caso de explorar as características fascinantes do Deserto da Namíbia e dos animais e plantas que crescem e sobrevivem aqui. Como alternativa, explore o deserto acidentado e sufocante numa excursão de dia inteiro ou veja a paisagem incrível participando num voo panorâmico. Reserve um tempo para sentir esta pitoresca cidade. Alojamento no hotel.

6º Dia – SWAKOPMUND / DAMARALAND
Pequeno-almoço no hotel. Deixamos para trás a nebulosa e seguimos em direção a Damaraland. A viagem leva-nos através de locais como a aldeia mineira de Uis e Brandberg, a montanha mais alta da Namíbia, com cerca de 2.600 metros de altitude. Continuamos então até Damaraland, uma das áreas menos povoadas e com maior diversidade geológica de África. Este ambiente agreste e rochoso é o habitat do esquivo elefante do deserto, do rinoceronte negro e de algumas espécies de antílopes, tudo animais que se adaptaram a esta paisagem tão árida. Chegada a meio da tarde ao Odjamba Hills Lodge ou similar. Resto do dia livre para desfrutar da atmosfera do seu lodge.

7º Dia – DAMARALAND
Pequeno-almoço no hotel. Neste dia, de manhã, desfrute de um passeio panorâmico pela natureza, pela área selvagem da Concessão de Otjimboyo enquanto seguimos em direção a Brandberg, a montanha mais alta do país. Esta é a melhor altura para fotografar a luz perfeita do nascer do sol e a última nevoa que envolve a montanha. Continuamos a nossa viagem até ao leito do rio seco Ugab, o qual seguiremos no regresso ao lodge. Paragem numa das majestosas arvores de camelthorn, onde será servido um ligeiro almoço picnic. No nosso passeio ao longo do sinuoso rio, poderemos encontrar o elefante do deserto que vagueia pelos leitos secos dos rios de Damaraland, alimentando-se das vagens nutritivas das árvores. Após o regresso ao nosso lodge temos tempo para apreciar a paisagem ou efetuar uma caminhada através de um dos trilhos existentes na zona. Alojamento.

8º Dia – DAMARALAND / ETOSHA
Pequeno-almoço no hotel. De manhã cedo, nas horas mais frescas, iniciamos o nosso dia repleto de aventuras na companhia de um guia local Damara, que nos levará a Twyfelfontein, Património Mundial da UNESCO, onde as comunidades bosquímanas gravaram e pintaram mais de 2.500 representações há cerca de 6.000 anos. Depois da visita ao Museu Vivo de Damara, seguimos para a conhecida Floresta Petrificada, onde se poderão ver troncos de árvore petrificados, através do processo de diagénese. Aqui também poderemos observar a planta Welwitschia Mirabilis, a mais antiga planta viva do deserto. A nossa viagem levar-nos-á ao paraíso da vida selvagem da Namíbia, o Parque Nacional de Etosha. Chegada e alojamento ao Eldorado Lodge ou similar, situado na fronteira do Parque Nacional. Tempo para desfrutar do lodge e descansar à beira da sua piscina. 

9º Dia – ETOSHA
Pequeno-almoço no lodge. O dia será dedicado exclusivamente à abundante vida selvagem existente no Parque Nacional de Etosha, que circunda um deserto salgado conhecido como Etosha Pan. O parque é habitat de 4 dos denominados Cinco Grandes, o elefante, o leão, o leopardo e o rinoceronte. O parque foi declarado como a primeira área de conservação da Namíbia em 1907 pelo então Governador, von Lindequist. Apesar do tamanho do Parque Nacional de Etosha, apenas o extremo sul da bacia é acessível aos visitantes. A observação de animais selvagens no parque concentra-se em grande parte nos charcos, alguns dos quais alimentados por nascentes e outros abastecidos por poços, sem dúvida locais ideias para ficar a observar as mais de 114 espécies de caça diferentes. Ou para um amante de pássaros, observar mais de 340 espécies de aves. Para além dos animais acima mencionados, aqui também se encontra com facilidade a girafa, o gnu azul, a zebra, a hiena, o antílope, o órix, assim como algumas espécies ameaçadas de extinção, como o rinoceronte negro, a chita, a impala de cabeça preta. Após o safari fotográfico, regresso ao lodge e alojamento.

10º Dia – ETOSHA
Pequeno-almoço no lodge. Hoje o guia levar-nos-á a realizar mais um safari fotográfico no Parque Nacional de Etosha. Oportunidade para encontrar espécies animais que não vimos no dia anterior e aguardar novas surpresas nos diferentes charcos a visitar. Diz-se que a observação de animais selvagens é melhor durante os períodos de seca, pois os animais se reúnem mais perto da água. Mas mesmo na estação chuvosa o parque continua a ser um refúgio de vida selvagem abundante. A meio da tarde chegaremos ao La Rochelle Lodge ou similar. Resto do tarde livre e alojamento. 

11º Dia – ETOSHA / WINDHOEK / LISBOA ou PORTO
Pequeno-almoço no lodge. Partida de regresso à capital, atravessando a parte savana central do país. Se o tempo permitir, no caminho podemos parar no famoso mercado de escultores de madeira em Okahandja ou o mercado de artesanato na rua principal de Windhoek. Transporte para o aeroporto. Formalidades de embarque e partida em voos regulares, a partira das 18h30, com destino a Lisboa ou Porto, via uma cidade de ligação. Noite a bordo.

12º Dia – LISBOA ou PORTO
Chegada a Portugal ao início da tarde.

FIM DA VIAGEM
 

Inclui:

Passagem aérea em classe económica para percurso Porto ou Lisboa / Cidade de Ligação / Windhoek e volta, em voos regulares, com direito ao transporte de 25 Kg de bagagem (1 mala);

Transporte em veículo de turismo durante todo o percurso mencionado, incluindo os transportes de e para o aeroporto;

9 Noites de alojamento nos lodges/hotéis indicados ou similares, em quarto duplo/single incluindo o pequeno-almoço;

1 Almoço picnic;

Água engarrafada durante as visitas e passeios;

Guias locais falando inglês e alemão (algumas datas será exclusivamente em inglês);

Todas as visitas, atividades, safaris fotográficos e entradas mencionadas no programa;

Todos os impostos aplicáveis;

Taxas de aeroporto e combustível;

Seguro Multiviagens PVFM Premium4K+COVID19 OT+CIV B.
 

No inclui:

Despesas de carácter pessoal e tudo o que não esteja como incluído de forma expressa;

Gratificações (bagageiros, motorista, guia) e bebidas à refeição;

Visto obrigatório de entrada na Namíbia (à entrada e sem custo).

Notas:

Notas Importantes: Os valores apresentados poderão sofrer eventuais alterações em caso de significativas oscilações de custos de combustível e/ou taxas.

Chegada a Windhoek até às 09h

Partida de Windhoek a partir das 18h30

Visto Obrigatório