Equador e Galpagos | 13 Dias Ida Voo Noturno desde 4099.00

O Equador um pas que atravessa o equador na costa oeste da Amrica do Sul. A sua paisagem diversificada abrange a floresta Amaznica, o planalto Andino e as ilhas Galpagos, ricas em vida selvagem.
1 - Requisitos de entrada

Os cidadãos portugueses estão isentos de visto para estadias até 90 dias. O seu passporte deverá ter validade mínima de 6 meses a partir do dia de entrada no Equador, sem o qual não será admitida a entrada. Já se registaram vários casos de portugueses deportados por não terem a validade de 6 meses exigida. 

2 - Vacinas

Recomenda-se a marcação de uma consulta do viajante antes de uma deslocação ao Equador. Não existem vacinas obrigatórias, mas é recomendada a da febre amarela. É aconselhável contratar um seguro de viagem que cubra cuidados médicos e assistência hospitalar. A altitude acima dos 2.500 metros (Quito encontra-se a 2.850 metros) pode causar fortes dores de cabeça e cansaço nos primeiros dias. Recomenda-se a ingestão de líquidos não alcoólicos e a limitação ao mínimo de actividades físicas durante esse período.

3 - Moeda

A moeda oficial é o dólar norte-americano (USD). Devido ao aumento de falsificações, em vários locais não se aceitam notas de 50 e 100 USD, pelo que é conveniente ter notas de valor inferior. Os cartões de débito e de crédito são aceites na grande maioria dos hotéis, restaurantes, lojas e outros estabelecimentos comerciais. A rede ATM tem uma boa cobertura nos grandes centros urbanos e locais turísticos.

4 - Idioma

A língua oficial é o espanhol.

5 -  Diferença Horária

UTC/GMT -5 / -6

6 - Eletricidade

120 V / 60 Hz, tomadas tipo A e B

7 - Clima

O Equador pode ser visitado ao longo de todo o ano. O período ideal para visitar o país é na estação seca, entre Junho e Setembro, que coincide com a época alta. No entanto, na região da Amazónia, onde chove ao longo de todo o ano, a melhor época para observação da vida selvagem é entre Novembro e Março.

 

 

Itinerrio

1º Dia – PORTO ou LISBOA / QUITO
Comparência no aeroporto 120 minutos antes da hora prevista para a partida. Formalidades de embarque e partida em voos regulares com destino a Quito, via uma cidade de ligação. Noite a bordo

2º Dia – QUITO
Chegada ao final da tarde, receção e transporte para o Hotel Ibis Quito (Cat. Turista|Económico); ou para o Hotel Holiday Inn (Cat. Turista Superior); ou para o Hotel Dann Carlton (Cat. Primeira) ou similares. Alojamento.

3º Dia – QUITO
Pequeno-almoço no hotel. De manhã cedo, dirigimo-nos para a zona norte da cidade de Quito, a cerca de 22 km, para se visitar a pequena povoação de Calacali e onde se encontra o Complexo Equinocial ou também conhecido como Metade do Mundo, onde poderá colocar os seus pés, ao mesmo tempo, em ambos os hemisférios. Visita ao Museu Intiñan também conhecido como “El Camino del Sol”. Segue-se a visita panorâmica de Quito (cidade fundada em 1534) começando pela zona das amplas avenidas da parte moderna, antes de se passar para a zona colonial, na qual se dará especial destaque ao seu centro histórico, com as suas praças, residências, conventos e igrejas, cheias de altares dourados e magníficas obras de arte colonial. Visita da Praça da Independência, em estilo francês, onde se encontram importantes edifícios como o Palácio Arcebispal, a Catedral Metropolitana e o Palácio do Governo. A visita terminará com a conhecida Igreja e Convento de Santo Domingo, cujo interior está decorado com magnifica talha dourada. Regresso ao hotel, tarde livre e alojamento.

4º Dia – QUITO / OTAVALO / QUITO
Pequeno-almoço no hotel. Saída muito cedo de Quito em direção a norte até à província de Imbabura, uma terra mágica de montanhas e lagos que encantam os seus visitantes. Oportunidade de visitar dois centros de artesanato em Peguche, berço dos laboriosos “Otavalos”, que recuperaram as técnicas ancestrais que se foram perdendo com o passar dos anos. Otavalo está situada a 110 Km de Quito e a 2.530 metros de altitude. O mercado de Otavalo é uma experiência fascinante. Desde a parte em que se expõem frutas, verduras, aves ou roupa diversa até à praça dos ponchos cheia do mais variado artesanato do país. Sem dúvida é o mercado mais completo do Equador. As oportunidades fotográficas e excelentes compras abundam. Almoço numa das hospedarias da região. À tarde regresso a Quito e alojamento no hotel.

5º Dia – QUITO / ANTISANA / RIOBAMBA
Pequeno-almoço no hotel. Saída de Quito em direção a Riobamba (cerca de 400 km), atravessando a conhecida e denominada “Avenida dos Vulcões”, que atravessa o Equador de norte a sul. Paragem na Lagoa de la Mica na região da Reserva de Antisana, onde poderemos observar o Páramo (planalto desértico) e que com sorte poder-se-á avistar o majestoso condor dos Andes. Almoço numa das hospedarias da região. Continuação da viagem para Riobamba, fundada em 1534 pelos espanhóis, cidade Andina localizada no centro dos Andes. Riobamba conta com uma Plaza Mayor de acordo com a tradição da época, onde se encontra a Catedral, o Palácio Municipal, o Palácio do Governo e vivendas das famílias mais importantes. Alojamento no Hotel Casa Real (Cat. Turista|Económico e Cat. Turista Superior); ou no Hotel Hostería La Andaluza (Cat. Primeira) ou similares.

6º Dia – RIOBAMBA / INGAPIRCA / CUENCA
Pequeno-almoço no hotel. De manhã, saída de Riobamba em direção a sul, através de uma região de grande beleza e maravilhosas panorâmicas dos Andes, que foi território da cultura Cañari até que o Império Inca iniciou a sua expansão no Equador. Breve paragem em Colta para se visitar a Igreja de Balbanera, construída em 1534 pelos espanhóis e indígenas, foi a primeira igreja católica edificada no Equador. Ao final da manhã chegaremos às ruínas pré-colombianas mais importantes do Equador, a Fortaleza Inca de Ingapirca, o Templo do Sol, construído de acordo com as crenças Incas e que se encontra a 3.200 metros de altura. Almoço numa das hospedarias da região. De tarde continuaremos em direção a sul até se chegar a Cuenca, conhecida por Joia dos Andes do Sul. Pela sua riqueza colonial é uma das cidades Patrimoniais do Equador. O seu centro histórico conta com praças, conventos, igrejas e casas de diferentes estilos arquitetónicos e decorativos. Alojamento no Hotel Raymipamba (Cat. Turista|Económico); ou no Hotel Los Balcones Cat. Turista Superior) ou no Hotel San Juan (Cat. Primeira) ou similares.

7º Dia – CUENCA
Pequeno-almoço no hotel. De manhã visita panorâmica da cidade. Cuenca, declarada Património Cultural da Humanidade pela UNESCO, é a terceira cidade mais importante do país, conta com cerca de 300 mil habitantes e tem um ambiente totalmente diferente do resto do Equador. Mandada construir pelo conquistador Gil Ramirez Davalos, em meados do séc. XVI, sobre as ruínas da cidade Inca de Tomebamba, cidade natal do Inca Huayna Capac, pai do último Inca, Atahualpa. Esta cidade tem o raro privilégio de ser a única cidade nas montanhas do Equador que nunca sofreu danos com os frequentes sismos que ocorrem nesta região e por isso conserva todo o seu património arquitetónico quase intacto. Com as suas calçadas, edifícios baixos, tem uma atmosfera encantadora e talentosos artesãos, que produzem tecidos, bordados, cerâmicas e joias. Destaque para a Praça Principal, o Parque Calderón, a Catedral Antiga (renovada para a visita do Papa João Paulo II em 1985), a Catedral Nova e a Casa das Pombas. Tarde livre para continuar a descobrir a cidade de Cuenca. Alojamento.

8º Dia – CUENCA / GUAYAQUIL
Pequeno-almoço no hotel. De manhã cedo, partida para Guayaquil (cerca de 4h de viagem), através da região subtropical e tropical até à costa, dando assim a possibilidade de admirar a mudança da vegetação, paisagem e clima. Chegada a Guayaquil e alojamento no Hotel Grand Hotel (Cat. Turista|Económico); ou no Tryp by Wyndham (Cat. Turista Superior); ou no Hotel Wyndham (Cat. Primeira) ou similares.

9º Dia – GUAYAQUIL / BALTRA / PUERTO AYORA (ISLA SANTA CRUZ)
Pequeno-almoço no hotel. Em hora a indicar localmente transporte para o aeroporto de Guayaquil. Formalidades de embarque e partida em voo regular com destino a Isla Santa Cruz (Ilhas Galápagos). Chegada ao aeroporto de Baltra. Após cumpridas as formalidades de chegada, como o INGALA (cartão de imigração de Galápagos) e o pagamento do Imposto do Parque Nacional Galápagos segue-se a recolha da bagagem. Assistência pelo representante local e transporte para o canal de Itabaca (cerca de 15 minutos) para embarcar no ferry com destino a Isla Santa Cruz (cerca de 20 minutos) e daí, novamente de carro para a cidade de Puerto Ayora onde se encontram os hotéis. Alojamento no Hotel Palace Galapagos (Cat. Turista|Económico); ou no Hotel Acacia (Cat. Turista Superior); ou no Hotel Ikala (Cat. Primeira) ou similares. Resto da tarde livre que poderá aproveitar para visitar, por sua conta, a Estação Charles Darwin. 

10º Dia – PUERTO AYORA (ISLA SANTA CRUZ) / DIA DE NAVEGAÇÃO
Pequeno-almoço no hotel. Logo pela manhã encontro no molhe para uma excursão de barco para, de acordo com a disponibilidade, se visitar uma das seguintes ilhas: Isabela, ou San Cristobal, ou Bartolomé, ou Plaza, ou Seymour Norte, ou Santa Fé, ou Pinzón. Esta excursão é acompanhada por um guia local naturalista de idioma inglês/espanhol, e inclui um almoço ligeiro. Todos visitas poderão sofrer alteração, sem aviso prévio, pelas autoridades do Parque Nacional Galápagos, devido às condições climatéricas. Os barcos têm normalmente uma capacidade entre 16 e 26 passageiros. A fauna das ilhas varia um pouco, mas de uma maneira geral poderá ser possível observar fragatas, lobos marinhos, tartarugas, gansos de patas encarnadas, gansos de patas azuis, iguanas marinhas, golfinhos e gaivotas, entre muitas outras. As ilhas contam também com uma flora típica e rica. É sem dúvida um local deslumbrante para os amantes da natureza e da vida animal selvagem. Regresso ao hotel em Puerto Ayora. Alojamento.

11º Dia – PUERTO AYORA / ISLA SANTA CRUZ
Pequeno-almoço no hotel. De manhã cedo, saída de lancha, do molhe de Puerto Ayora, para um passeio pela Baía Academia de Santa Cruz, para visitar locais exóticos e únicos: o pequeno ilhéu La Lobería, onde se poderá nadar ou fazer snorkelling próximo de lobos marinhos; o Canal do Amor, um mirante onde águas turquesas e formações geológicas formam uma piscina natural; a Playa de los Perros, onde se observaremos uma grande quantidade de caranguejos, colonias de iguanas marinhas e uma paisagem sem igual; o Canal dos Tubarões, para observar uma espécie inofensiva de tubarões; Las Grietas, continuação do Canal dos Tubarões, onde se fará uma caminhada por um trilho natural nas rochas de lava para observar a vegetação típica e no final fazer snorkelling. Regresso ao hotel e tarde livre. Alojamento. 

12º Dia – PUERTO AYORA / BALTRA (ISLA SANTA CRUZ) / GUAYAQUIL / LISBOA ou PORTO
Pequeno-almoço no hotel. Em hora a indicar localmente assistência e transporte de Puerto Ayora para o aeroporto de Baltra. Formalidades de embarque e partida em voos regulares com destino a Guayaquil. Chegada, mudança de avião e continuação da viagem em voos regulares com destino a Lisboa ou Porto, via uma cidade de ligação. Noite a bordo.

13º Dia – LISBOA ou PORTO
Chegada a Portugal a meio da tarde.

FIM DA VIAGEM
 

 

Inclui:

Passagem aérea em classe económica para percurso Lisboa ou Porto / Cidade de Ligação / Quito – Guayaquil / Cidade de Ligação / Lisboa ou Porto, em voos regulares, com direito ao transporte de 20 Kg de bagagem (1 mala);

Passagem aérea em classe económica para o percurso Guayaquil / Baltra e volta, em voos regulares, com direito ao transporte de 20 Kg de bagagem (1mala);

Transporte dos aeroportos aos hotéis e vice-versa;

10 Noites de alojamento nos hotéis da categoria selecionada, em quarto com banho, incluindo o pequeno-almoço;

4 Almoços;

Todos os transportes, vistas e entradas nos monumentos a visitar, de acordo com o itinerário, e acompanhado por guia local falando espanhol;

Todos os impostos aplicáveis;

Taxas de aeroporto e combustível;

Seguro Multiviagens PVFM Premium4K+COVID19 OT+CIV B.
 

No inclui:

Bebidas às refeições;

Gratificações (bagageiros, motorista, guia e restaurantes);

Tudo o que não esteja como incluído de forma expressa;

Despesas de carácter particular designados como extras

Imposto de entrada no Parque Nacional Galápagos (cerca de USD 100 a pagar localmente);

Cartão de Imigração de Galápagos – Ingala (cerca de USD 20 a pagar localmente).

Notas:

Notas Importantes: Os valores apresentados poderão sofrer eventuais alterações até à data da emissão dos documentos em caso de significativas oscilações cambiais, de custos de combustível e/ou taxas.